fbpx

Descoberto um novo órgão no corpo humano




Surpreendentemente, cientistas e médicos descobriram uma parte da anatomia humana aparentemente ignorada, o que pode ajudar a explicar algumas ocorrências misteriosas do corpo, como por exemplo a metástase do cancer. Os médicos estavam analisando o tecido humano e se depararam com espaços abertos, cheios de líquido e sustentados por feixes de colágeno; foi algo que chamou a atenção deles. Dr. Neil Theise, professor de patologia da Escola de Medicina Langone da Universidade de Nova York, percebeu que já havia visto essas estruturas antes, mas apenas depois que elas entraram em colapso quando o tecido foi processado. Usando uma técnica que lhes permitiu ver tecidos vivos em escala microscópica, os pesquisadores descobriram que havia uma rede desses sacos de líquido em muitos lugares diferentes. Eles cercam os músculos, ficam abaixo da superfície da pele e revestem o trato digestivo, o sistema urinário e os pulmões; eles foram chamados de interstício. Os investigadores acreditam que o fluido nessa rede drena para o sistema linfático e pode atuar como uma espécie de amortecedor, protegendo as partes internas do corpo. É notável que esses sacos são encontrados em lugares onde há muito movimento, por exemplo quando a comida atravessa o sistema digestivo e onde os vasos sanguíneos têm que se contrair e se expandir à medida que o sangue pulsa através deles tantas vezes, e sem rasgar. A existência do interstício também poderia explicar como os cânceres que crescem nesse tecido podem chegar rapidamente aos nódulos linfáticos e se espalhar para outros locais do corpo. Enquanto o fluido intersticial, o material entre as células, é bem conhecido, esta é a primeira vez que os cientistas viram evidências de uma matriz organizada de bolsas de fluido. Essa designação terá que esperar por um consenso científico maior. “É um espaço onde o fluido extracelular se acumula, ou seja, o fluido do corpo que não está contido nas células. Alguns desses espaços são óbvios: o sistema cardiovascular contendo o fluido do sangue, os próprios vasos linfáticos, o espaço dentro do crânio e da coluna que contém o líquido cefalorraquidiano. Estes outros espaços, no entanto, são estimados para conter apenas cerca de um quarto do fluido extracelular. A maioria, aproximadamente 20% do volume de fluido do corpo, compreendendo aproximadamente 10 litros, está contida dentro do interstício ”. Os cientistas usaram uma técnica chamada endomicroscopia confocal baseada em sonda – pCLE para aprender mais sobre o interstício. Ele permite a visualização microscópica durante o uso de um endoscópio.

Link

https://www.nature.com/articles/s41598-018-23062-6

Credito imagem Wikimedia Commons

09/01/2020

0 respostas em "Descoberto um novo órgão no corpo humano"

Deixe sua mensagem

Núcleo de Aprimoramento Científico - Av. Paulista , 171 - Bela Vista - São Paulo - SP Desenvolvido por: Kriativa Digital