fbpx

Plasticidade Metabólica das Células-Tronco

Os requisitos energéticos das células-tronco e de sua progênie diferem, após a diferenciação as células não precisam mais sustentar altas taxas de replicação e com isso as demandas metabólicas reduzem, mas requerem grandes quantidades de energia para alimentar os processos de homeostase celular e funções cada vez mais especializadas da progênie. Ex: contração sustentada em cardiomiócitos ou impulsos elétricos nos neurônios.

O metabolismo predominantemente glicolítico fornece energia suficiente para manter as células estaminais seu estado basal, porém com a maturação se faz necessário uma rede metabólica robusta para suprir as demandas energéticas das células diferenciadas.

A plasticidade no metabolismo energético é reconhecido como um pré-requisito para o atendimento das necessidades energéticas e do direcionamento do destino das células.

Observe abaixo o esquema entre os tipos de metabolismo.

Somatic oxidative bioenergetics transitions into pluripotencydependent glycolysis to facilitate nuclear reprogramming.
Folmes, C. D., et al. Cell Metab. 2011. 14: 264-71.

 

 

Com os novos estudos nesse campo surgiram evidências que ligam o metabolismo energético à sinalização celular e à regulação epigenética da expressão gênica.

Quer saber mais sobre Células -Tronco. Acesse o curso de Técnicas em Cultura Celular.

 

Fontes:

Fonte da foto da capa:

Metabolic Plasticity in Stem Cell Homeostasis and Differentiation. Clifford D.L. Folmes, Petras P. Dzeja,Timothy J. Nelson, Andre Terzic. Cell Stem Cell, 2012.

1. https://www.cell.com/cell-stem-cell/pdf/S1934-5909(12)00583-8.pdf

2. https://www.cell.com/cell-metabolism/fulltext/S1550-4131(11)00260-9

0 respostas em "Plasticidade Metabólica das Células-Tronco"

Deixe sua mensagem

Núcleo de Aprimoramento Científico Av. Paulista , 171 - Bela Vista - São Paulo - SP
X